Erro, o seu pedido não foi processado.
O seu pedido foi processado com sucesso.
O seu pedido foi processado com sucesso, alguns registos podem estar relacionados com outras tabelas, e por essa razão não serão eliminados.
Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais

União de Freguesias de Pensalvos e Parada de Monteiros


Cemitério dentro de castelo deixa turistas surpreendidos

2009-12-15

O cemitério municipal da cidade de Santiago do Cacém, no Litoral alentejano, está instalado dentro do único castelo do concelho, o que causa surpresa e admiração aos turistas que o visitam.

Olga Nanumava, técnica do Museu de Arte Sacra, que funciona agora na Igreja Matriz, garante que quem o descobre fica surpreendido. No Verão, segundo disse, a igreja e o castelo chegam a receber cerca de 2500 visitantes mensalmente.

Para Olga Nanumava, o castelo está mais bem conservado, por albergar um cemitério, mas confessa que essa função faz com que muitos turistas nem entrem, principalmente quando está a "decorrer um funeral".

O presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Vítor Proença, lembrou que existem "meia dúzia de casos semelhantes no País", mas admite que está em estudo uma nova localização.

Apesar de a intenção ser "travar os enterramentos naquele local", o autarca revela ser simultaneamente um "defensor de que não se devem retirar as campas actuais", já que é um local "com gerações e gerações de famílias".

Os túmulos dos condes de Avillez e do escritor Manuel da Fonseca encontram-se entre as centenas de campas do castelo.

Tudo teve início com as primeiras medidas de Saúde Pública do Estado, a partir de 1838, que aconselhavam ao enterramento dos corpos num local delimitado por muralhas.

Hoje, este castelo ainda se mantém fiel à tradição.

Fonte: http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1447561&seccao=Sul&page=-1